Rss Youtube Facebook Twitter Instagram LinkedIn
Blog AndersonBrandao.com.br

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Como as dietas hiperprotéicas ajudam na perda de peso


Por Anderson Brandão e Renata Souza
As dietas ricas em proteínas são comumentes usadas nas estratégias para emagrecimento. A escolha por essa abordagem se dá pelos efeitos da proteína no organismo: proporcionam uma saciedade maior e são digeridas mais lentamente demandando mais energia nesse processo. Isto gera outros benefícios: acelerar o metabolismo e auxiliar na estabilização dos níveis da insulina.
Apesar de todos os benefícios conhecidos, a forma eles ocorrem ainda são perguntas que os pesquisadores buscam responder. Um grupo de pesquisadores ingleses apresentaram na Conferência Anual de Endocrinologia um estudo realizado em ratos em que o produto final da digestão das proteínas, a fenilalanina, foi  administrada a dois grupos distintos. O primeiro grupo de ratos recebeu uma dose única da fenilalanina e um grupo de ratos obesos recebeu a fenilalanina por sete dias consecutivos. Os resultados dos dois grupos foram comparados com outro grupo que não recebeu a fenilalanina.
Os pesquisadores observaram que uma única dose de fenilalanina reduziu a ingestão de comida, aumentou os níveis de GLP-1 (hormônio que controla a saciedade) e diminuiu os níveis de grelina (hormônio da fome), ao passo que doses repetidas da fenilalanina promoveram a perda de peso. Também foi estudado como a fenilalanina estimula esses hormônios e foi observado que ela interage com um receptor de cálcio (CaSR) e essa interação promove o aumento do GLP-1, diminuindo o apetite.
Esses resultados ainda precisam ser confirmados em estudos usando humanos. Porém é mais um forte indício dos benefícios da abordagem hiperprotéica para o emagrecimento.
FONTE:
Society for Endocrinology. "How high-protein diets cause weight loss." ScienceDaily. ScienceDaily, 7 November 2016. <www.sciencedaily.com/releases/2016/11/161107191135.htm>.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Feed